quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Hinn Íslenski Þursaflokkur - Discografia

Banda vinda da capital da Islândia, reykjavik: Hinn Íslenski Þursaflokkur (manada de  trolls islandeses, traduzindo a grosso modo) e posteriormente Þursaflokkurinn. Foi uma banda de curta duração, lançaram 3 álbuns de estúdio até o ano de 1980, e um ao vivo.
Instrumentais muito bem trabalhados e todas as canções em islandês, com elementos da música escandinava, folk, jazz e até mesmo canto tirolês, dando um ar um tanto bem humorado as faixas, as vezes chegando a lembrar Focus.
No primeiro disco são mais presentes as influências da música islandesa. Um álbum mais pro lado do folk e psicodélico do que para o rock progressivo. Já os demais adotam coisas como um órgão hammond e longas faixas instrumentais.
Vale a audição dos trolls islandeses! Afinal de contas, quando se trata de Islândia, rock progressivo é um conteúdo difícil de se encontrar.



Hinn islenzki pursaflokkur (1978)


Pursabit (1979)


A hljomleikum (1980)








domingo, 27 de novembro de 2016

Bondar & Wise - A Live Legacy (1994)

Michigan, Estados Unidos, 1971. Uma dupla formada por apenas um baterista e um tecladista cujo o único registro gravado é este show de 1994. (Um EP também foi lançado, que é extremamente raro.)
Existem poucas informações sobre a banda, que pelo incrível que pareça, durou 8 anos fazendo turnês e acumulando fãs.
São muitas vezes comparados a Emerson Lake & Palmer ou The Nice, mas pode-se dizer que chega a lembrar mais algo como Hansson & Karlsson. O fato de serem considerados uma banda "clone", certamente não os ajudou a arrumar contrato com uma gravadora para lançar um disco, mas claro, isto não exclui a qualidade dos músicos (monstruosos, diga-se de passagem).
O Álbum recheado do bom e velho Hammond B3 extremamente bem tocado, por Allen Bondar, contando também com excelentes linhas de bateria quebrando compassos, por Bob Wise, e um baixo infelizmente mal gravado, do qual o músico não se tem informações do nome, e nem toca em todas as faixas.
Conteúdo altamente recomendado para fãs de ELP ou Triumvirat!

Esta live foi lançada apenas em 2009 em CD em boa qualidade e remasterizado pela Dhama Records.







quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Anakdota - Overloading (2016)

Uma indicação do blog para nossos queridos leitores e apreciadores do bom progressivo, esta banda formada em 2014 em Israel, que lançou seu primeiro disco agora em novembro de 2016, oficialmente no dia 7 em Bandcamp, trazendo um fantástico trabalho que ora chega a lembrar Emerson Lake & Palmer, pois é composta por apenas por Baixo, Piano e bateria, (excelentes músicos diga-se de passagem).
Contém 8 faixas de puro prog e músicas complexas como gostamos!

Segue o link: https://altrockproductions.bandcamp.com/album/overloading?from=embed




terça-feira, 27 de setembro de 2016

Hatfield And The North - Discografia

Diretamente das terras medievais da pequena cidade de Canterbury, Inglaterra, Hatfield and The North surgiu de um grande movimento de rock progressivo na década de 70. Fundada em 1972, inicialmente com o nome de Delivery (Que gravou um álbum). Lançaram este maravilhoso disco em 1973 omitido pelo selo da Virgin. A banda era composta por músicos já relativamente conhecidos, entre eles, Richard Sinclair - um dos fundadores do Caravan; Dave Sinclair, e posteriormente sendo substituído por Dave Stewart, tecladista da banda Egg e Arzachel. Uma verdadeira "panelinha musical" que contribui na criação do que ficou conhecido como Canterbury Scene e certamente foram um dos mais importantes do momento. trouxeram um som um tanto quanto diferente, comparando a bandas como Genesis ou Emerson Lake & Palmer: altamente Jazzistico e com melodias complexas. Durante seus anos de atividade, sempre contaram com participações interessantes como de Robert Wyatt (Soft Machine) e Geoff Leigh (Henry Cow). Deixo aqui as últimas remasterizações e outras dezenas de bootlegs raríssimas!





Hatfield And The North -Hatfield And The North (1973)


Hatfield And The North - Rotters Club (1975)


Hatfield And The North - Live at Kloojenberg. Zwolle, Holland (07. 07. 73)


Hatfield And The North - BBC Radio Sessions 73-74


Hatfield And the North - Live In Paris (Sept. 25 1973)


Hatfield And The North - The Dream of Birmingham - Birmingham Town Hall, Birmingham, UK (1974. 04. 03)


Hatfield And The North - Chalk Farm, Roundhouse, London, England (1974. 04. 13)


Hatfield And the North - Lady Mitchell Hall Cambridge England (1974.05.10)


Hatfield And The North - Cheap Philosophy - Rainbow Theatre, London (1975. 03. 16)


Hatfield And The North - Part of the Dance - Salle des Fetes de Tomblaine, Nancy, France (1975.02.07)


Hatfield And The North - Live 1990


Hatfield And The North - Afters (1980)


Hatfield And The North- Live in Nottingham (2002)


Hatfield And The North - Hatwise Choice (2005)


Hatfield And The North - Hattitude (2006)
Resultado de imagem para Hatfield And The North - Hattitude (2006)


quarta-feira, 6 de julho de 2016

Flaviola e o Bando do Sol - Flaviola e o Bando do Sol (1974)

Melancólico, poético, psicodélico: mais outras dezenas de adjetivos pode se atribuir a este maravilhoso álbum gravado em 1974 na cidade de Pernambuco, que conta com participação do gênio Lula Cortes, Zé da Flauta, Robertinho do Recife e Pablo Raphael, músicos não muito conhecidos, mas importantes na cena do Nordeste psicodélico. Lançado em poucas cópias pelo selo solar, o músico Flaviola trouxe um som inovador na música nacional, fundindo um folk acústico brasileirado, a um experimentalismo um tanto "lisérgico", que originou assim uma verdadeira pérola, infelizmente obscura, hoje muito rara.
Criatividade era o que não faltava a Flávio Lira, ou Flaviola. Belíssimas letras compõem o disco, algumas extraídas de poetas como Garcia Lorca, até mesmo a Peça de Hamlet, Shakespeare.
Um álbum que estava devendo já há um tempo aqui no blog. Enfim: uma boa viagem a todos!

Interest in Brazil’s 1960s/1970s music scene is pretty much dominated by Tropicalia these days, but behind this popular front lay a bevy of fantastic psychedelic rock albums that don’t otherwise fit in with the kaleidoscopic coastal sounds of folks like Caetano Veloso, Gal Costa or Os Mutantes. One of these is the self-titled release by Flaviola e o Bando do Sol, an ethereal slice of psychedelic folk music put together by many of the same cats who made Lula Côrtes and Zé Ramalho’s Paêbirú such an enduring classic.
There is a lazy, mellow vibe to the proceedings here that really puts you in a midnight, beach campfire vibe, with jangling acoustic guitars and wispy flashes of percussion bedding Flaviola’s warm, reassuring vocals. Flute, dulcimer, and what sounds like a harp also make appearances here, as well as several other instruments that sound distinctly Brazilian, though I’ll be damned if I can name them. The rare, rapid-fire semi-electric number “Asas” and the catchy “Balalaica” are definitely the numbers to play to Tropicalia fans, featuring the record’s most energetic rhythms, with Flaviola and friends cheerily chanting out the title on the latter (whether or not the song actually makes use of a Russian balalaika I have no idea). Slower pieces like “Noite” and the autoharp punctuated “Canção de Outono” are more personal numbers, with sleepy sways to them and delicate finger picking.
The record is pretty short, at just under half an hour long, so I’ll keep the review short in turn. After all, this isn’t exactly an album that you can say very much about, as it’s more about the magic of hearing all these simple acoustic sounds come together – there is nothing shocking or avant-garde here, simply beautiful music that is bound to stick with you long after the needle’s been lifted. British-based reissue label Mister Bongo has done us all a favor by repressing this one on 180 gram vinyl, though if that’s not your thing (and it should be) then they also have copies on compact disc. Don’t miss this one.



quarta-feira, 22 de junho de 2016

Matching Mole- Discografia

Após sua saída do Soft Machine, e de seu lançamento solo, Robert Wyatt, junto de David Sinclair, Phil Miller e Bill MacCormick (todos conhecidos da cena de Canterbury) começam o Matching Mole, cujo nome faz um trocadilho com Soft Machine, em francês.
Lançaram apenas dois álbuns em 2 anos que a banda se manteve, (1972 - 1973), o segundo sem a presença de Sinclair, e um ano depois, junto de Phill Miller, fundam o Hatfield And The North, que também conta com a participação de Wyatt.
Durante estes dois anos, realizaram muitos shows, até mesmo televisionados. Apesar da curta carreira, tinham intenção de lançar um terceiro disco, mas um terrível acidente envolvendo uma piscina vazia e abuso de LSD deixou Wyatt paraplégico, logicamente o impedindo de tocar bateria.
Ambos os álbuns falam muito pela cena de Canterbury: letras bem humoradas, experimentalismo, uma banda composta por músicos soberbos. Já no segundo disco, fazendo referências comunistas, com temas políticos ligados as convicções políticas de Wyatt, que atualmente faz parte do partido marxista inglês.


     Matching Mole - Matching Mole - 1972
    FLAC                                           MP3
        

    Matching Mole - Little Red Record - 1972
      FLAC                                             MP3
            

    Matching Mole - BBC Radio 1 Live In Concert (1972)
  
    FLAC                                             MP3
         
    
     Matching Mole - On The Radio (1972 - 1973)
    FLAC                                           MP3
       

    Matching Mole-live at Queen Elizabeth Hall (1972-09-07)
    FLAC                                           MP3
        

    Matching Mole - Olimpya, Paris (05 - 15 -1972)
    MP3
    
    
    Matching Mole - March (1972) [2002]
    MP3
   

    Matching Mole - Smoke Signals (1972) [2001]
    MP3
   

Não se esqueça de deixar comentário. Obrigado!